FALHAS EM ESTRUTURAS METÁLICAS

A postagem tem por objetivo trazer ao conhecimento dos profissionais que trabalham com estruturas metálicas, alguns erros recorrentes na execução do sistema, e por sua vez, apresentar recomendações que possam evitar tais equívocos.

Diversos fatores colaboram para que uma estrutura venha apresentar patologias, desde consequências das ações humanas a desastres naturais, porém, a maior parte das ocorrências advêm de erros humanos, e é baseado neles é que essa matéria se desenvolverá.

Principais Falhas

Em uma estrutura, temos várias etapas, e consequentemente vários atores com inúmeras possibilidades de cometerem equívocos, desde a concepção do projeto a execução, que serão apresentadas a seguir:

Concepção estrutural – este erro normalmente ocorre pela falta de projeto estrutural. Por diversos motivos, alguns contratantes abrem mão de um bom projeto, e dessa “economia” surgem erros como o da figura 1, onde há uma clara falha na concepção estrutural, pois o pilar está posicionado praticamente no centro entre os montantes, gerando uma tensão no banzo inferior que não deveria existir caso a concepção estrutural estivesse correta, pois trata-se de uma treliça, e por premissa básica, esse sistema estrutural exige que os esforços sejam concentrados nos nós, a fim de evitar ao máximo momentos não previstos em projetos.

Figura 1

Erro de detalhamento – ter um projeto não é garantia de obra tranquila (embora deveria), pois em como em todas as profissões, existem os bons e os maus profissionais, e a escolha sem critérios mais refinados para a contratação de um projetista pode ser muito mais onerosa quando os erros surgirem.
Na figura 2, temos um caso de furos não previstos no projeto e execução menos criteriosa ainda. Os furos adicionais se deram pela falta de compatibilização de projeto, pois a abertura serve para passagem de tubulação elétrica.

Figura 2

Subdimensionamento de elementos – pode ser exaustiva essa minha afirmação, porém, ela é real, TODA OBRA PRECISA DE UM BOM PROJETO, e a ausência dele ou a má execução pode trazer consequências desastrosas.
Na figura 3, temos um caso de subdimensionamento de uma diagonal, que por sua vez apresenta uma flambagem comprometendo a estrutura. A busca por estruturas cada vez mais leves é uma tendencia do mercado, porém, a confecção sem critérios, sem um estudo adequado, não pode ser aceita nem por contratantes e nem profissionais sérios.

Figura 3

Falta de concordância em emendas – a falta de capricho na execução da estrutura também é um erro recorrente, por ser um mercado emergente e promissor, surgem também oportunistas e aventureiros, aumentando a ocorrência de serviços de má qualidade, na figura 4, temos a execução de uma emenda sem concordância, ou seja, sem uma simetria harmoniosa e que além do efeito estético, tem o problema da funcionalidade técnica da estrutura, pois emendas mal executadas podem gerar tensões não previstas em projeto e por toda a estrutura em risco de colapsar.

Figura 4

Conclusões e orientações

Todos esses casos de falhas, sejam eles no micro ou no macro, podem gerar perdas incomensuráveis, e trabalhar para que sejam evitadas ou ao menos minimizadas, é uma tarefa e porque não compromisso de todos os profissionais envolvidos na área.

É importante entendermos que existem normas justamente para evitarmos esses erros, e estudá-las e mais que isso, colocá-las em prática é garantir que o sistema continue crescendo e se desenvolvendo cada vez mais.

São por essas e outras razões, que eu, como um entusiasta dos sistemas construtivos industrializados, dentre eles a construção em aço, me empenho em compartilhar o máximo de conhecimento e informações adquiridas ao longo desses anos trabalhando com o sistema.

Obs.: algumas das imagens foram retiradas do site Portal Metálica, inclusive a matéria foi inspirada em uma publicação do portal.

Se você gostou do artigo e acha que essa informação pode dar uma força para algum conhecido, compartilhe em suas redes sociais! Ajude nosso blog a propagar o conhecimento da Boa Engenhariapara o maior número de pessoas!

Ah! deixe sua crítica ou sugestão, afinal de contas, esse espaço é nosso!

Até breve!

Jorge Oliveira

About the Author

Jorge Oliveira é redator do Blog da PEDECON e Gerente Comercial, além de ter feito Engenharia Civil, é especializado em Projetos Estruturais. Além de tudo, Jorge destina parte de seu tempo buscando compartilhar ao máximo as boas práticas da Engenharia.

Leave Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Iniciar chat
1
Olá, como posso te ajudar?
Olá, bem vindo a PEDECON!
Como posso te ajudar??
× Como posso te ajudar?